quinta-feira, 21 de agosto de 2008

INCLUSÃO: UMA NOVA EXPERIÊNCIA


Deficiência tratada com Amor



Há muitas maneiras de se chamar um deficiente,

muitas são preconceituosas.

Nem por isso eles deixam de serem gente.

Pessoas felizes, amadas e virtuosas.



Eles tem muitos direitos

no que se trata de inclusão,

o mais importante é o respeito

e o acesso igualitário à educação.



As pessoas com deficiências físicas

encontram muitos obstáculos no caminho,

sem contar a rejeição estética,

que lhe privam de carinho.



Mesmo sem ouvir ou ver

eles vivem como iguais,

tem muita coisa a dizer

e respeitam os demais.



Seja para menos ou pra mais,

em se tratando de intelectualidade,

são diferentes os que não são iguais.

Cada qual com sua capacidade.



Deficiência não é doença,

muito menos incapacidade,

é apenas uma diferença

que identifica sua personalidade.



E, depois de tanto tempo de segregação

surgem os benefícios da inclusão,

permitindo uma completa integração

e uma verdadeira valorização.



Pois, cada qual com sua deficiência

mostra seu valor.

Crescendo em inteligência

se tratado com amor.




Jacira de Ávila e Rejane Cenci Lu



6 comentários:

Maura disse...

parabéns meninas, vocês conseguiram demonstrar com clareza e sabedoria, a importância de aceitar e conviver com as diferenças.

DAIANE MOCELLIN disse...

Garotas, ser incluso não é fácil, ainda mais quando a inclusão é algo tão novo enquanto teoria a ser trabalhado. Adorei a Poesia de Vocês.
Bjs

marildes simionatto disse...

Meninas, Guimarães Rosa diz que há beleza na diversidade humana, e é isso que estou vendo na poesia de vocês, façamos dessas diferenças impulsos para nos superar, beijos ...

CLEIDE disse...

Seus assuntos sao muitos importantes para todos nos e um assunto bom para ser comentado e e um assunto muito especial para ser falado

Osmar disse...

A deficiência de que muitas pessoas possuem é tão somente algo do corpo que necessita de ajustes. Isso não é virus e muito menos bactérias. O coração bate, os sentimentos são os mesmos de uma outra pessoa que diz ser normal. É isso aí meninas!!! Quem sabe que o tempo demonstre o verdadeiro caminho para a sociedade tomar novos rumos na maneira de pensar...Quem sabe!!!

Ana disse...

Jacira achei muito legal que meu blog foi visitado por uma professora que partilha das minhas idéias também> você se torna professora por seus ideais e para tentar fazer o melhor. Também não podemos ser ingênuos e pensar que salário não importa mas também não podemos trabalhar só por ele sem se importar como fazemos nossas atividades. Muito bom seu trabalho sobre inclusão. Em nossa escola possuímos vários alunos surdos, cegos ou baiza visão e deficientes físicos. Os alunos gostam muito da escola.