quinta-feira, 21 de agosto de 2008

REVENDO CONCEITOS

SUPERAÇÃO



Ao tratar pessoa portadora de deficiência

seja respeitoso e natural

cada um com suas carências

em busca da inclusão social


Pode ser deficiência física

auditiva ou mental

as vezes ela é múltlipla

ou só no campo visual


conviver com a diversidade

incentivando a cooperação

oferecer e buscar oportunidades:

é a tarefa da educação.


construir um mundo de igualdade,

lutando contra a segregação;

quebrar os rótulos da incapacidade:

não existe mais padrão.''


Na sala de aula a heterogeneidade

pode ser imprescindível,

Aprender e ensinar na multliplicidade

as diferenças são bem visíveis”.


Rever conceitos através da História

aceitar e encorajar a mudança,

preconceitos deletados da memória:

é como voltar a seR criança.


aluno com necessidades especiais

recomenda o “warnock report”

enfatiza os aspectos fundamentais e funcionais

e consegue nos dar um norte.


este é o rumo a ser seguido

a caminho da integração

é ver barreiras caindo

construindo a inclusão.



AUTOR: MAURA FUMAGALLI

6 comentários:

Jacira de Avila disse...

Sem dúvida, o meio para quebrar todas as barreiras que, ainda, dificultam a plena inclusão dos diferentes na educação é respeitar e aceitar...

marildes simionatto disse...

Maura, o desafio de construir uma escola diferente que contemple todas essa diferenças que você colocou em sua poesia com certeza se consolidará se existirem pessoas empenhadas e dispostas como você, beijos.

Rejane Cenci disse...

Muito boa sua poesia....Com certeza um dos melhores meios de se vencer os obstáculos na busca de verdadeira inclusão é a educação, pois é ela que possibilita o crescimento de todo ser humano.

DAIANE MOCELLIN disse...

Maura, adorei tua poesia, ela é sem dúvida a inspiração dos que exetuam a "Tal da Inclusão"; Bjs

CLEIDE disse...

Achei o comentario de você soubre este asunto muito importante porque fala sobre deficiencia que e um assunto que e muito debatido soubre deficiencia

Osmar disse...

Bem, acredito que a poesia transmite uma das realidades, ou seja, a escola é o ponto central, responsável em unir os extremos que vem a ser a "família e a própria pessoa com necessidades especiais" e a "sociedade" que ainda usa de meios para excluir. Se a escola não fizer o papel de meio-de-campo quem fará???
Gostei Maura!